Looking for Alaska, John Green

by - sexta-feira, janeiro 08, 2016



Duas coisas:
1. Não estão orgulhosas? Vou tentar começar a tirar fotos originais para pôr aqui no blog.
2. Durante a próxima semana o link do blog vai mudar. Vai passar a ser o que está na imagem
 blog-flor-mar.blogspot.com

Penso que no meu antigo blog, If I Die Young já tinha feito uma review deste livro mas como é um livro que adoro e tive de fazer uma apresentação sobre o livro recentemente, achei que não havia melhor maneira de inaugurar as reviews aqui no blog se não com um dos meus livros preferidos... não concordas?

SINOPSE

Esta é a história de Miles, um rapaz que se cansa da sua vida previsível e sem amigos, e por isso vai para um colégio interno, usando as últimas palavras de François Rabelais "Vou em busca de um grande talvez" para justificar aos pais esta sua idade numa idade tão tardia (17 anos)

Assim Miles vai para o colégio de Culver Creek onde conhece Colonel, seu colega de quarto, e Alaska, uma miúda deslumbrante mas emocionalmente instável. Conhece também Takumi e Lara, e os 5 vão assegurar-se de que a vida em Culver Creek nunca se tornará aborrecida.

Juntos os 5 adolescentes planeiam várias partidas. Umas como vingança, outras apenas por diversão. Mas estes não são apenas companheiros de farra, são amigos para qualquer altura e circunstância.

Miles apaixona-se cada vez mais por Alaska, ao mesmo tempo que se apercebe que ela não é uma adolescente qualquer: ela é Alaska Young, a miúda que "deixou a mãe morrer" (vão entender quando lerem o livro, ou pesquisarem na net) e tem uma má relação com o pai, a miúda que providencia todo o colégio com bebidas e cigarros, a miúda que prega as melhores partidas. Alaska é profundamente infeliz, e não há nada que ele possa fazer para mudar esse facto.

O resto da história vou deixar em aberto, por muito que me custe, adoro dar spoilers.



Vocês fumam para apreciar, eu fumo para morrer. - Alaska Young

OPINIÃO

Em relação à história, é um livro de que gostei muito mesmo. Tem os seus momentos divertidos, quando planeiam as partidas e maneiras de enganar o diretor da escola, mas tem também momentos bastante tristes.

À medida que vamos avançando na leitura apercebemo-nos da complexidade de todo o enredo, apesar de o momento mais marcante do livro se tornar previsível. Outra coisa que apreciei bastante foi o facto de haver um antes e um depois desse acontecimento, sendo o depois tão ou mais importante que o antes.

Como já devem ter reparado, eu li este livro em inglês (foi o primeiro que li em estrangeiro) e digo-vos que não sou nenhuma dotada em inglês (nunca andei em institutos nem nada do género) e digo-vos que achei a linguagem bastante acessível. Li o livro nas férias do 8º para o 9º ano.

E, como é óbvio, recomendo este livro a toda a gente, mas aviso desde já que é um livro um tanto deprimente, transmite uma certa melancolia, e está envolto num ambiente de tristeza. Eu pessoalmente, aprecio esse facto, talvez devido também às minha vivências e maneira de ser, mas nem toda a gente gosta.

Mas é um livro que nos mostra que não nos podemos prender às coisas más que acontecem, não podemos salvar toda a gente, não podemos salvar quem não quer ser salvo, não podemos mudar o passado, e não nos podemos prender a ele. Não somos responsáveis pelas decisões dos outros, só porque permitimos que eles as tomassem, e há coisas que nunca saberemos, há verdades que nunca desvendaremos, e há certezas que nunca teremos. Há coisas que vão com o vento, há coisas que vão com as pessoas. E ninguém pode mudar esse facto.


"Quando os adultos dizem "Os adolescentes pensam que são invencíveis" com aquele sorriso estúpido e manhoso na cara, eles não sabem quão certos estão. Nós precisamos de ter esperança, porque nunca podemos ser irremediavelmente magoados. Nós pensamos que somos invencíveis porque nóssomos. Nós não podemos nascer nem morrer. Como toda a energia, apenas podemos mudar formas e tamanhos e manifestações. Eles esquecem-se disso quando envelhecem. Eles ficam com medo de perder e falhar. Mas aquela parte de nós maior que a soma de todas as nossas partes não tem começo nem fim, e não pode falhar."



You May Also Like

4 comentários

  1. Adorei o blog! O layout está super giro! Beijinhooos*

    http://magsbeauty.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. gostei bastante de ler a tua opinião sobre o tema. também já li o livro e tenho uma relação amor odeio com aquele, gosto da mensagem que transmite porque mostra que nem sempre podemos "obrigar a história" a acabar bem mas por outro lado estava à espera de mais...mesmo assim é um bom livro
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Este é o meu livro favorito!!!! :)

    http://mylittlesecretworld15.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Já há muito tempo que quero ler este livro, mas ainda não tive oportunidade para tal, aliás ainda tenho que o comprar e acabam sempre por se meter outras leituras à frente desta. Até o coloquei na minha lista de livros para ler em 2015, mas pronto... Beijinhos. MariaSemLimites

    ResponderEliminar